A mais guapa de Leipzig

Clara Wieck, uma das melhores intérpretes e compositoras do século XIX. À espera do filme sobre os seus amores com Schumann e talvez Brahms, podemos abrir boca com o concerto de hoje da Real Filarmonia de Galiza. Pure romantic.

4 Comments

  1. Posted Março 10, 2006 at 8:08 am | Permalink

    A história de Clara Wieck com Brahms é das mais interessantes do lercheo musico-clásico. Nom só pola qualidade da obra dela, também diz que Clara é alfa e omega na música de Brahms.

    A este particular, coraçom musical, gostaria de recomendar um livro de Xose Manuel Villanueva intitulado Cuarteto con piano, que além de fazer alguma mençom à terna Wieck/Schumann/Brahms conta uma história muito interessante sobre terrorismo na tipica vila industrial galega em recessom.

  2. Posted Março 10, 2006 at 8:23 am | Permalink

    Foi mágoa nom vires ao concerto, niño de la guía. Continuando com o debate meta-musical, foi muito bem sucedido o vestido Scarlett Johansson de Barbara, a solista de cello.

  3. Posted Março 10, 2006 at 8:43 am | Permalink

    Queria ir postscriptum mas ontem estreou-se O2 do amigo Theodor Smeu na Yago. No teatral flipei, no meta-teatral o “nom vestido” também foi muito bem sucedido.

  4. Posted Março 10, 2006 at 8:53 am | Permalink

    Como anda o pessoal… ya es primavera en el Corte Inglés.


Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: