Commedia buffa

Chega com ler os artigos 49 e seguintes da Lei da funçom pública de Galiza. Só na situaçom administrativa de serviços especiais está prevista a reserva de posto de trabalho. Se a uma funcionária lhe oferecem um contrato de trabalho numa entidade de direito público como é o IGAEM, deve passar à situaçom de excedência voluntária por incompatibilidade. Vale, nom lhe reservam o posto, mas pode pedir o reingreso como funcionária em qualquer momento e obter um novo posto no seguinte concurso de traslados.

Isto é direito administrativo básico. Por quê ninguém lho explicou antes de que aceitasse o cargo de directora do CDG? E ela, nom pudo consultá-lo com um advogado? Por último, é tam poderosa a genética ourensana como para fazer prevalecer um minimum de estabilidade funcionarial sobre um maximum de oportunidades artísticas?

Ai, quê saudades tenho de quando os espectáculos lamentáveis do CDG eram sobre um cenário!

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: