Mamma mia!

Na península [italiana] mais de um quarto das pessoas entre 30 e 34 anos moram na casa de seus pais. Orçamentos limitados, simples desejo de conforto, influência cultural: todas som razões válidas para que os «mammoni» nom abandonem o fogar.

calcio

A família italiana funciona mais que nunca como um grande amortecedor social. Em abril de 2002, o Tribunal Supremo rejeitou o recurso de cassaçom de Giovanni Andreoli, um médico napolitano, que pretendia deixar de manter, com cargo à sua magra pensom de 700 euros, um filho bem entrado na trintena, licenciado em direito mas pouco disposto a aceitar qualquer emprego: «É necessário ter em conta as aspirações [do filho], o seu percurso universitário e pós-universitário e a situaçom do mercado de trabalho correspondente à sua formaçom», estimárom os juízes. Alguns deputados do partido de Berlusconi pretendêrom, aliás, prolongar o pagamento de subsídios familiares até que os filhos cumpram 25 anos.

Este clima geral nom incita os jovens a se arriscarem. Saír do ninho familiar e compartilhar um apartamento com amigos? «Nom tens mais intimidade que se vives em família», afirma Luca Spiezia, óptico. Tentar a aventura emigrando ao Norte de Itália, onde as empresas nom dam feito para encontrar mao de obra qualificada? «Ganhas bem, mas a vida é muito mais cara, sem ter em conta a poluiçom e a névoa», suspira Giuseppe Fanelli, torneiro, que reconhece «nom ter vontade de me afastar dos pais». Contrariamente aos seus parentes mais velhos, os jovens italianos nom querem ter de emigrar para arranjar um emprego ou estudar, como testemunha a multiplicaçom de pequenas universidades locais. Os aventureiros da vida independente tenhem às vezes saudades, como Daniela, solteira, que clama no seu blog: «Voltaria a fazê-lo, mas tenho inveja dos seus frigoríficos sempre cheios ou dos seus dilemas entre uma semana de férias nas Seychelles ou duas em Charm el-Cheikh.»

Nom tenho tempo de traduzir mais, mas paga a pena este artigo de Marc Semo para o especial de Libération sobre as eleições italianas do próximo domingo. A foto vai especialmente dedicada a tod*s aquel*s que me dizem que neste blog só saem fotos de tias/gajas.

3 Comments

  1. Posted Abril 7, 2006 at 3:14 am | Permalink

    Mais ou menos como en Galicia. Nos EEUU a independencia e mui cedo: casan con veinte anos e asi aos corenta xa pasan dos fillos e volven casar.
    Nonsei: diferentes culturas.

  2. Posted Abril 19, 2006 at 6:00 pm | Permalink

    Vai ter que desculpar a frivolidade do meu comentario, así como o seu afastamento do tema que trata no post, pero…

    de onde tirou esa foto?!?!!!

    Que turbación, por favor…

    Vou secar un pouco a suor.

  3. Posted Abril 19, 2006 at 6:40 pm | Permalink

    Nom necessita explicar-se, Plattdorf😉
    A foto saíu deste diaporama do especial do Libération sobre as presidenciais italianas.


Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: