Monthly Archives: Agosto 2006

Eu nom som um terrorista

Com o suposto complot para atentar contra aviões comerciais desarticulado em pleno agosto, a loucura estendeu-se nos aeroportos e produzem-se detenções absolutamente arbitrárias. A situaçom bem merecia uma resposta: Via Carabassa Anúncios

Barreiro e o voto feminino

Se as sufragistas levantassem a cabeça… Grathanks, Snob.

Tô ficando atoladinha

A Atoladinha, dos MCs Bola de Fogo e Tati Quebra-Barraco é um dos mais bizarros sucessos do funk carioca: – Piririm, piririm, piririm, alguem ligou pra mim… – Quem é? – Sou eu, Bola de Fogo, e o calor ta de matar, vai ser na praia da Barra que uma moda eu vou lançar. – […]

Tá tudo dominado

Porque nom só de reggaeton vive o homem: Marginalizado pola comunicaçom social, o funk carioca é um dos mais populares fenómenos de massa do Rio de Janeiro. Neste documentário, artistas, empresários, intelectuais e representantes dos poderes públicos discutem o olhar da sociedade sobre a música, a violência e tudo mais que faz do funk um […]

Sobre revoluções e corpos celestes

O nosso sistema planetário é um Estado monárquico. O Sol tem a sua corte, mas mantém um bocado afastados os grandes, permitindo-lhes, isso sim, terem os seus próprios satélites. Com isto talvez poderia fazer-se uma fábula perfeitamente aplicável às actuais revoluções políticas. Os satélites rebelam-se e querem girar directamente arredor do Sol. Georg Christoph Lichtenberg […]

Objectivo Noruega

Uma das principais preocupações dos nossos governantes é nom perdermos os fundos estruturais da Uniom Europeia (UE). Por um lado pretendem convencer-nos de que fazemos parte do primeiro mundo (como se o número de festas gastronómicas ou de carros tuneados fosse um indício fiável) e por outro choram como Jeremias ante a perspectiva de que […]

Ground Zero (GZ)

Nom se vos pode deixar sozinhos. Marcho uma semana longa de férias e ao voltar topo-me com isto! O certo é que já me cheirava que a cousa era pior que outros anos por causa de um televisor acendido no interior de uma casa em Candelario à hora do telejornal. Acheguei-me à janela para sentir […]